top of page

Trólebus & Ônibus Elétricos Brasileiros

> Ônibus Elétrico a Baterias

> ÔNIBUS ELÉTRICO COM SUPERCAPACITORES: consiste num ônibus com motor elétrico, cuja energia vem de bancos de super-capacitores com carregamento ultra-rápido. Estes podem ser carregados durante uma parada para embarque e desembarque de passageiros, sendo sua autonomia suficiente para que o veículo rode até o próximo ponto de recarga.

 

Esta concepção poderia ser utilizada basicamente em corredores segregados, para garantir a fluidez do transito dos ônibus, o que restringe sua forma de utilização. Para o processo de recarga, o veículo é equipado com um pantógrafo que se conecta aos contatos de uma pequena subestação de recarga, como se fosse um pequeno trecho de rede aérea de trólebus.


A principal vantagem desta tecnologia é a eliminação da rede aérea em toda a extensão da linha, ficando restrita somente às paradas; a desvantagem deste modal está na restrição de uso em corredores exclusivos, além da necessidade de recargas em distancias pré-definidas.

Em 2.015 foi desenvolvido um protótipo deste veículo no Brasil, denominado "Elektrobus", com participação das empresas Elektro, Manvel, Sygma e Iluminatti. O veículo utilizado foi um trólebus que rodou na cidade de São Paulo, sofrendo as adaptações necessárias para se transformar no protótipo movido a super-capacitores.

 

 

 

950.png

Protótipo do ônibus elétrico com supercapacitores desenvolvido a partir de um trólebus da cidade de São Paulo.

(Foto: divulgação Elektro)..

951.png

Apresentação do protótipo do ônibus elétrico com supercapacitores Elektrobus.

Clique na imagem acima para visualizar/baixar.

(Fonte: https://www.institutodeengenharia.org.br/site/2013/05/

14/2a-seminario-trolebus-elektro-bus/).

> ÔNIBUS ELÉTRICO A ENERGIA SOLAR: o primeiro ônibus elétrico brasileiro movido exclusivamente a energia solar rodou 120 mil quilômetros e já transportou mais de 30 mil passageiros durante três anos. O veículo desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2.016 tem capacidade para 37 passageiros sentados em poltronas estofadas, duas mesas de trabalho, ar-condicionado, wi-fi, pontos USB e tomadas 220v.

Toda a energia utilizada pelo veículo é obtida por um sistema de placas solares instalado no telhado do laboratório de pesquisa da universidade, que é armazenada em baterias de lítio no teto do veículo, que garantem uma autonomia de 70 quilômetros sem recarga.

O ônibus possui 12,7 metros de comprimento, e seus sistemas de tração e de integração foram desenvolvidos pela Eletra; a WEG forneceu o motor elétrico de tração trifásico que pode alcançar 400 kW de potência.

As baterias de íons de lítio, com capacidade de armazenamento de 128 kW/h, recebem até quatro recargas rápidas por dia com duração de até seis minutos cada. O carregamento completo de forma lenta leva duas horas e meia. Seu sistema de frenagem regenerativa reenvia 30% da energia gerada pela desaceleração de volta às baterias.

Com exceção das baterias, importadas do Japão pela Mitsubishi Heavy Industries, todo o veículo foi construído no Brasil. A implantação do ônibus solar contou com a parceria das empresas WEG, Marcopolo, Eletra e Mercedes-Benz. Em 2.019, o Governo Federal suspendeu o repasse dos recursos para o projeto. A operação e manutenção do veículo foi mantida alguns meses pelos pesquisadores, professores e alunos. Atualmente o veículo encontra-se fora de operação.

949.png

Especificações técnicas do ônibus elétrico movido a energia solar (UFSC).

(Fonte: https://www.eletrabus.com.br/eletrico-puro/eletrico-puro-solar-low-entry-12m-ufsc/).

Apresentação do ônibus elétrico movido a energia solar (UFSC).

(Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=sncPR1FcOMs).

01  -  02  -  03  -  04  -  05

bottom of page