top of page

Trólebus Brasileiro

> Os Sistemas Brasileiros

> Araraquara (SP)

> Frota de Trólebus

> Especificações Trólebus 43

PLATAFORMA: fabricada pela Cobrasma, equipada com suspensão do tipo combinada (molas + câmaras de ar).

1 – Estrutura: em alumínio. 

2 – Cargas admissíveis por eixo (kg):

- eixo dianteiro: 6.000

- eixo traseiro: 12.000

- total: 18.000

CARROCERIA: fabricada pela Cobrasma, formando com a plataforma uma estrutura monobloco.

98.jpg

(Foto tirada por Marco A. G. Brandemarte, durante visita à garagem da Companhia Trólebus Araraquara, em 1.998).

62.jpg

(Fonte: “Manual  de  Operação  e  Manutenção”   –   Carro  43  –  Volume I,  publicado  pela Cobrasma  S/A,  destinado à CTA  –  Companhia  Troleibus  Araraquara).

1 – Estrutura: em aço inoxidável austenítico (AISI-301).

 

2 - Dimensões básicas (mm):

- comprimento total: 12.000

- largura total: 2.600

- altura (sem incluir o coletor de corrente): 3.388

- distância entre-eixos: 6.000

- balanço dianteiro: 2.715

- balanço traseiro: 3.385

- altura do primeiro degrau: 370

- altura entre degraus: 240

- profundidade dos degraus: 300

- altura máxima do piso em toda a sua extensão: 850

- altura interna mínima em áreas de circulação: 2.000

- vão livre das portas: 1.100

- raio de giro externo máximo: 12.800

- raio de giro interno mínimo: 6.760

3 - Compartimento de passageiros:

- capacidade de transporte

    - sentados: 37 passageiros

    - em pé (7 pass/m2): 65 passageiros

    - total: 102 passageiros

4 - Posto de comando do motorista:

63.jpg

Painel de comando geral e da carroceria do trólebus Cobrasma / Villares - n° 43.

(Foto: Marco A. G. Brandemarte).

64.jpg

Painel de comando dos sistemas de tração e auxiliares do trólebus Cobrasma / Villares - n° 43.

(Foto: Marco A. G. Brandemarte).

- Identificação dos instrumentos no painel de comando do motorista:

65.jpg

(Fonte:  “Manual de Operação e Manutenção” – Carro 43 – Volume I, publicado pela Cobrasma S/A, destinado à CTA – Companhia Troleibus Araraquara).

  1.   Indicador, cor amarela, de marcha à ré.

  2.   Indicador, cor verde, de direção.

  3.   Indicador, cor vermelha, de pressão de óleo do compressor.

  4.   Indicador, cor vermelha, de falha do freio de serviço.

  5.   Indicador, cor amarela, de falha do freio de estacionamento.

  6.   Indicador, cor vermelha, de freio de estacionamento aplicado.

  7.   Indicador, cor vermelha, de falha do carregador da bateria.

  8.   Indicador, cor amarela, de parada solicitada.

  9.   Indicador reserva.

  10.   Indicador reserva.

  11.   Interruptor, tipo tecla, com iluminação, para sinalização de emergência (pisca alerta).

  12.   Interruptor, tipo tecla, com iluminação, para comando do lavador do pára-brisa.

  13.   Interruptor, tipo tecla, com iluminação, para comando do desembaçador do pára-brisa.

  14.   Interruptor, tipo tecla, com iluminação, para comando do temporizador.

  15.   Interruptor, tipo tecla, com iluminação, para acendimento da iluminação do posto de comando.

  16.   Interruptor, tipo tecla, com iluminação, para comando dos limpadores de pára-brisa.

  17.   Voltímetro de tensão de linha.

  18.   Velocímetro, com odômetro incorporado.

  19.   Manômetro duplo de indicação da pressão nos circuitos de freio (dianteiro e traseiro).

  20.   Interruptor de comando de abertura/fechamento de portas.

  21.   Interruptores, tipo tecla, com iluminação, para acendimento da iluminação do salão de passageiros.

  22.   Interruptor de comando de abertura/fechamento de portas.

  23.   Interruptor reserva.

  24.   Interruptor, tipo tecla, com iluminação, para acendimento das lanternas.

  25.   Interruptor, tipo tecla, com iluminação, para acendimento dos faróis.

  26.   Chave geral do veículo, com chave tipo Yale.

ELETROCONTROLES: fabricado por Indústrias Villares S/A, incluindo sistema de controle de tração, resistores de frenagem, motor de tração, sistemas auxiliares e demais componentes elétricos-eletrônicos.

 

1 - Desempenho:

- Em tração:

    - velocidades mínimas atingíveis partindo do repouso (via em nível e retilínea):

93.jpg

    - aceleração máxima a partir do repouso e nas retomadas de velocidade em nível: 1,3 m/s2

    - aceleração mínima em rampas de até 15 %: 0,2 m/s2

- Em frenagem (em via nivelada e retilínea com pista seca):

    - desaceleração média mínima de 60 km/h ao repouso, com utilização dos freios de serviço e auxiliares: de 5,0 a 5,5 m/s2

    - contribuição do freio elétrico nas condições de desaceleração média: de 1,0 a 1,3 m/s2

    - valor mínimo da desaceleração média utilizando unicamente o freio de estacionamento, entre 50 km/h e 0 km/h: 2,2 m/s2

    - máxima perda de eficiência devido a aquecimento após 10 ciclos de 1 minuto com frenagens e acelerações máximas sucessivas entre 50 km/h e 25 km/h: 20 %

2 - Alimentação elétrica:

- tensão da rede aérea:

    - nominal: 600 Vcc

    - mínima: 400 Vcc

    - máxima: 720 Vcc

- circuito de corrente contínua (bateria): 24 Vcc

3 - Sistema de controle de tração:

- tipo: chopper

66.jpg

Sistema  chopper,  instalado  na  traseira  do  trólebus  Cobrasma/Villares - n°43.

(Foto: Marco A. G. Brandemarte).

4 - Sistemas auxiliares: motores auxiliares (alimentação pela tensão de rede) acionam a bomba da direção hidráulica, alternador e compressor de ar.

Fonte de Pesquisa:

 

- “Manual  de  Operação  e  Manutenção”   –   Carro  43  –  Volume I,  publicado  pela Cobrasma  S/A,  destinado à CTA  –  Companhia  Troleibus  Araraquara.

bottom of page